Páginas

sábado, 12 de março de 2011


Ando triste e sozinha, desconfiada de tudo, desconfiada do mundo, não sei do seu amor por mim nem do meu amor por você, qualquer sentimento nesse momento me parece estranho tudo um certo engano, uma ilusão sem fim, lembranças boas e outras ruins me matam por dentro, e vão embora com o vento deixando saudade e uma enorme vontade de te ter por perto, e te abraçar no inverno, um cafuné gostoso um amor duvidoso.

2 comentários:

  1. Força que quando melhorar a gente nem se vai se lembrar desses dias ruins ;]

    ResponderExcluir