Páginas

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Eu gosto de quando a felicidade não se anuncia. Ela vai invadindo, chegando sem pedir, tomando conta, deixando o ar leve e contaminando. Desse jeito, não há tempo para sentir medo ou frear. Quando vê, já se é feliz! Sente-se que é feliz. Não se corre o risco de estragá-la antes do momento ou fechar as portas para ela. Ninguém a vê. Ela é invisível demais para os nossos olhos descrentes. Por isso, gosto do jeitinho atrevido dela de chegar sem ser percebida. Gosto de um dia descobrir que aquele sorriso sem motivo, é só a felicidade.

terça-feira, 29 de julho de 2014

" Oi, minha princesa mais linda do mundo. Estava te observando…você anda tão triste, tão caída, tão machucada. Você tem distribuído sorrisos só para esconder as lágrimas, você pode enganar as pessoas que estão o seu redor, mas eu conheço seu coraçãozinho. Eu tenho visto cada noite em que você se deita e chora, se sente sozinha,acha que ninguém te ama, você tem vontade de ter um lar mais unido. Eu tenho visto os seus amores não correspondidos, o quanto tem te machucado isso minha pequena… não se preocupe, o seu príncipe está guardado. Lembra de quando você entregou sua vida em minha mãos? Então… eu já tomei conta dos seus problemas sem soluções, eu já preparei o seu escolhido,..é aquele mesmo que você tem deitado na cama e sonhado com ele, aquele que vai te ajudar, te levantar quando você cair, aquele que vai acordar do seu lado, olhando nos seus olhos e dizer que te ama. Eu vejo você tentando melhorar a cada dia.Antes mesmo de você nascer eu te escolhi, escrevi uma história linda para você, com um final feliz, aquele perfeito. O seu lugar aqui nos céus do meu lado está guardado meu anjinho. Quando você se sentir sozinha olhe para os céus, para as estrelas, para a lua, para o dia lindo que surgiu e lembre-se que eu estou do seu lado mesmo você não me vendo, e que eu te amo incondicionalmente. Lembra das suas promessas? Elas vão se cumprir, você vai ser um exemplo de vida. Só me promete que sempre vai deixar eu ser dono do seu coração, ser a primeira opção na sua vida sempre, que tudo que eu planejei para sua vida vai se cumprir perfeitamente. "
" Acordei no mesmo horário de sempre, lembra? Peguei meu celular e comecei a digitar um mensagem, então lembrei que não precisaria mais. Dei alguns passos até o banheiro, me olhei no espelho e vi como meus olhos estavam inchados. Lembra que eu sorria quando acordava? Lavei o rosto e fui para cozinha, abri a geladeira, mas nenhum alimento me agradava. Sempre gostei de comer, lembra? Peguei a garrafa de água e a bebi toda, voltei ao meu quarto pus meu jeans azul, minha regata amarela e minha sapatilha coral. Lembra que me vesti assim quando fomos no cinema pela primeira vez? Peguei minha mochila e desci o morro até o ponto de ônibus ouvindo nossas músicas, aquelas que você nem sabia que pensava em você enquanto ouvia, então não posso perguntar se lembra. Entrei no ônibus e estava a caminho da escola. Encostei a cabeça na janela, fechei os olhos, como se isso barrasse minhas lágrimas, engoli o choro muitas vezes, mas minha cara de zumbi continuava a mesma. Ao descer do ônibus, olhei para o banco, aquele que você me esperava toda manhã, lembra-se disso? Agora sei como minha mochila pesa até a escola, talvez o peso seja dentro de mim também, porque estou quase caída no chão. Passei por você essa manhã e você nem olhou na minha cara, depois diz que quer me ver feliz. Fugi da escola, peguei o primeiro ônibus e parti para onde ele me levasse. Queria fugir da realidade de viver sem você. Voltei para o colégio, achei ter criado coragem para falar com você mas, quando cheguei na sua frente desabei, lembra como costumava ser forte? Disse-me que eu era vítima e me perguntei o que queria que eu fosse. Lembra como você me elogiava? Não ouço mais nada de positivo em mim. Assim que fora todos meus dias úteis, ou seriam inúteis? Chegou o fim de semana, então lembrei de como acordava cedo para limpar a casa, sabia que viria depois do meio-dia me ver e passar a tarde toda comigo, então dormi até às onze. Lembra como você sorria para mim quando chegava aqui em casa? Limpei a casa durante a tarde, olhando vez ou outra a porta, como se eu sentisse que você voltaria. Domingo está por vir. Lembra que nos domingos ia na sua casa? Lembra que ficávamos jogando? Lembra que dormíamos? Lembra que eu acordava várias vezes durante o sono, só para ver se você estava dormindo bem? Lembra como éramos amigos? Lembra de nós? Lembra de quem eu costumava ser por você? "
" Sabe a Maria do Big Brother? A Maria, aquela que teve um rápido affair com o nada-bonito-Maurício. Maria, aquela que depois que o nada-bonito saiu da casa arrastou asa para o Wesley. Maria, que depois que o Maurício voltou pra casa se arrependeu. Maria, aquela que bebe e mostra a bunda na televisão. Maria, aquela que diz Maurício-gosto-de-você baixinho no ouvido. Maria, aquela que perde o foco, a noção, o norte, o jeito, o gesto. Maria, aquela que esquece a dignidade no fundo do copo. Maria, aquela que ataca o cara, chora pelo cara, quer de todo o jeito beijar o cara, é louca pelo cara, tarada, maníaca, doente. Pois bem, essa é Maria. Maria, que já foi uma das Felinas. Maria que, diz a lenda, já fez uns bicos na profissão mais antiga do mundo. Não me importo com o passado da Maria. E eu digo: gosto da Maria, pois o que importa é o que a Maria representa, o que a Maria é, o que a Maria nos faz ver. Eu me enxergo na Maria. Eu enxergo muitas mulheres na Maria. E eu repito Maria-Maria-Maria. A Maria representa nossas lágrimas, nosso rímel borrado, nossos porres, nossas ligações na madrugada, nossos fiascos, nossas insanidades. A Maria representa aquela mulher que já perdeu a cabeça e o juízo por causa de um homem. A Maria é aquele comportamento que você teve sábado passado quando, bêbada e ofendida, mandou 34 mensagens para o celular do ex-namorado. A Maria sou eu há 5 anos, que corria atrás de um cara que me fazia de gato e sapato. Maria é aquela moça que insiste em manter uma relação com um cara que tem namorada. Maria é aquela que gosta, tem uma inocência no peito, uma ilusão na boca, uma incoerência no olhar. Maria é aquela que acredita em palavras, se apega e quer ir até o fim. Maria é aquela que acha que o passado dita a moda do presente. Maria é aquela que não pensa antes de falar - e age como dá na telha. Maria é impulsividade, calor, vontade. Maria é a falta de vergonha em se expor. A Maria, minha amiga, é a inimiga íntima de toda mulher. "
" Um dia você conhecerá um cara que te chamará de linda. Que ri dos seus risos. É solidário com seus receios. E que gosta de você, mesmo você sendo uma grande chata de vez em quando. Que queira escutar as batidas que o seu coração dá. E queira andar com você de mãos dadas por aí… Pra qualquer lugar. "
" Ele não sabe mais nada sobre mim. Não sabe que o aperto no meu peito diminuiu, que meu cabelo cresceu, que os meus olhos estão menos melancólicos, mas que tenho estado quieta, calada, concentrada numa vida prática e sem aquela necessidade toda de ser amada. Ele não sabe quantos livros pude ler em algumas semanas. Não sabe quais são meus novos assuntos nem os filmes favoritos. Ele não sabe que a cada dia eu penso menos nele, mas que conservo alguma curiosidade em saber se o seu coração está mais tranqüilo, se seu cabelo mudou, se o seu olhar continua inquieto. Ele nem imagina quanta coisa pude planejar durante esses dias todos e como me isolei pra tentar organizar todos os meus projetos. Ele não sabe quantos amigos desapareceram desde que me desvencilhei da minha vida social intensa. Que tenho sentido mais sono e ainda assim, dormido pouco. Que tenho escrito mais no meu caderno de sonhos. Que aqui faz tanto frio, ele não sabe por mim. Ele não sabe que eu nunca mais me atentei pra saudade. Que simplesmente deixei de pensar em tudo que me parecia instável. Que aprendi a não sobrecarregar meu coração, este órgão tão nobre. Ele não sabe que eu entendi que se eu resolver a minha dor, ainda assim, poderei criar através da dor alheia sem precisar sofrer junto pra conceber um poema de cura. Hoje foi um dia em que percebi quanta coisa em mim mudou e ele não sabe sobre nada disso. Ele não sabe que tenho estado tão só sem a devastadora sensação de me sentir sozinha. Ele não sabe que desde que não compartilhamos mais nada sobre nós, eu tive que me tornar minha melhor companhia: ele nem imagina que foi ele quem me ensinou esta alegria. "

sexta-feira, 25 de julho de 2014

"Só que aí eu acabei mudando. E foi mudança aos poucos, porque até hoje me dou conta de coisas minhas que já não estão mais lá e, quem roubou, eu jamais vou saber. O sorriso mudou e a vontade de sorrir pra qualquer pessoa também, graças a Deus. Foi por sorrir tanto de graça que eu paguei tão caro por todas as coisas que me aconteceram. Às vezes me pego olhando ao meu redor e vendo tanta menina parecida comigo. Tanto sentimento gritando de bocas caladas e escorrendo de peles secas. Tanta coisa acontece com a gente. Tanta gente passa pela gente, mas tão pouca gente realmente fica. E eu sei que, talvez, eu tivesse que ficar triste. Talvez eu tivesse que continuar secando lágrimas, abraçando o vento e rindo no vácuo, mas o fato é que eu não consigo. Eu não consigo mais ser triste só para mostrar que um dia eu fui - ou achei que tivesse sido - feliz. Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queira muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer. Eu que gritei para tantas pessoas ficarem, hoje só quero mesmo é que elas sumam de uma vez por todas. E em silêncio, que é pra ninguém ter porque se lamentar."
Tati Bernardi